O fracasso como professor

Categorias Uncategorised

Você é capaz de juntar conhecimento, capital e uma ideia incrível. Investe seu tempo e convence pessoas ótimas a tocarem esse sonho com você. Com muito custo, você sobrevive os dois primeiros anos e começa a lucrar.

E, de repente, uma multinacional do mesmo setor abre do lado da sua empresa.

Você passa no curso dos seus sonhos, se forma e fica desempregado por meses em um limbo entre a faculdade e a vida profissional.

Ou você passou por todas as etapas da vida adulta com sucesso. Faculdade, emprego com bom salário, casamento, carro do ano e filhos. Até panelas Polishop você tem! Mas não se sente feliz.

Essa cultura do vencedor e da venda de felicidade ensina as pessoas a não entrarem em contato com suas frustrações. 

Recebemos mensagens de incentivo, muito bem intencionadas, que dizem que, se o esforço for suficiente, o resultados é garantido.

Virou mantra da nossa época que celebra o individualismo. 

Mas trago uma verdade inconveniente. Uma pedra no sapato. Pode ser que não.

Nem todo planejamento consegue abraçar a amplitude da vida. Soluções prontas não são suficientes para chegar a felicidade. E essa nem é lugar, fixo e permanente. 

A vida é muito mais essa jornada confusa e louca, onde nada é garantido. Para lidar com isso, inventamos um monte de convenções, que não são capazes de driblar a instabilidade.

Você pode se casar com o amor da sua vida. E ele, ou ela, podem se apaixonar perdida por outra pessoa na fila do pão.

Lidar com o fracasso, e compartilhar pode ser uma abraço compreensivo. Melhor que qualquer frase de efeito com hashtag gratidão.

E no sofrimento que descobrimos que somos todos frágeis, vulneráveis, fracassados. E humanos.

Permita que o fracasso te ensine novas maneiras de viver a vida.

Permita que o fracasso te ajude a ressignificar quem você é.

Longe de todas as idealizações, quem você é?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *