Samba de criolo doido

Categorias Uncategorised

Maria não podia comer arroz. Imagina!? Engorda! Um belo dia, tudo mudou. Leu em algum lugar que arroz basmati… esse sim é permitido. “Não dá barriga”, disseram. Iniciou a busca pelo tal carboidrato abençoado. Não se surpreendeu quando viu o preço. Deixa o bolso magrinho também! Mas vale a pena. “Essas coisas saudáveis são caras mesmo”. E eis que se deu início ao open bar da iguaria indiana!

Com João era diferente. Seu calcanhar de Aquiles? Bacon! Muita gordura, né? Fugia dele como o diabo foge da cruz. E sempre que comia, sentia seu coração palpitar mais forte. Mas isso foi antes da dieta Paleo! Foi absolvido por todas as indulgências anteriores.

Agora sorri em todo café da manhã e come como se fosse um norte-americano moderno: ovos fritos na manteiga com tiras da deliciosa carne de porco defumada. Agora… glúten? Glúten nem pensar. “Você não leu o último livro do doutor Fulano? É um veneno!”.

Nem a bruxa má sabe mais o que oferecer para que João e Maria fiquem mais cheinhos. Depende da semana.

No mundo da alimentação saudável, tudo parece tão dual: é vilão ou é mocinho? Classificamos os alimentos em “pode” e “não pode”. De repente, alguém nos dá o sinal que esperávamos há tempos! Nem checamos a fonte. Vai na confiança. Tudo que queremos mesmo é nos sentirmos livres para tirar a barriga da miséria.

Parece que as pessoas se apegam tanto a nutrição como ciência que esperam constantemente validação externa que permita saborear determinado alimento. E quando conseguem? Ah, é um devorar sem fim! Toda a privação anterior culmina em exagero.

Até que chega uma nova pesquisa, um novo artigo ou um novo médico carismático. E nossas chances de ingerir em paz aquilo que tanto queremos é colocada em risco. É… nem todo amor de verão sobe a serra. Nesse carnaval, quem sabe, o próximo enredo seja sobre ouvir mais o nosso corpo do que capa de revista renomada.

Enquanto isso, segue o mesmo samba de criolo doido.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *